Cabeça Encolhida - O dia em que tive uma cabeça humana nas mãos

Explorar o centro daquela cidade exótica era por vezes como entrar em uma espécie de túnel do tempo e atravessar séculos de história como quem cruza uma viela.As ruas estavam sempre cheias de pessoas de todos os tipos: comerciantes, visitantes, trabalhadores, carregadores e gente tratando de seus afazeres diários. Uma cacofonia confusa de sons emergia em diferentes dialetos e idiomas. Odores também emanavam daquele Grande Bazar: das panelas de bronze que cozinhavam iguarias exóticas carregadas de especiarias, da banca que vendida flores raras que formavam um arco-iris de cores e

16/11/18